Este site usa cookies para recolher estatísticas e melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização. Saiba mais aqui

* Campos obrigatórios.

  • A sua saúde em primeiro lugar

Gastrenterologia

Dra. Ana Catarina Rego

Gastrenterologia

A Gastrenterologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do sistema digestivo, nomeadamente do esófago, estômago, intestino, fígado, vias biliares e pâncreas.

Nas últimas décadas os avanços científicos e tecnológicos na Gastrenterologia têm sido notáveis, especialmente no que se refere à endoscopia digestiva, tornando-a numa especialidade com um cariz técnico marcado, que se baseia na realização de uma diversidade de exames para diagnosticar e tratar doenças do sistema digestivo.

O desenvolvimento de novos materiais e equipamentos levou a que endoscopia digestiva deixasse de ser apenas uma técnica de diagnóstico, tendo actualmente uma intervenção terapêutica importante ao nível das doenças do aparelho digestivo.

Técnicas de Diagnóstico e Terapêutica

A Clínica do Colégio dispõe de consultas de Gastrenterologia e da capacidade de realização de exames endoscópicos em equipamentos de alta definição, nomeadamente, endoscopia digestiva alta, colonoscopia total, colonoscopia esquerda, rectosigmoidoscopia flexível ou fibrosigmoidoscopia, endoscopia e colonoscopia com NBI (Narrow Band Imaging), anuscopia e terapêutica de laqueação de hemorróidas.

Endoscopia Digestiva Alta

A endoscopia digestiva alta (ou esofagogastroduodenoscopia) é um exame que permite observar o esófago, o estômago e a porção inicial do intestino delgado (duodeno).

O exame é realizado com o doente deitado sobre o lado esquerdo e é efectuada anestesia da garganta com spray anestésico para diminuir o reflexo do vómito. É introduzido através da boca um tubo longo e flexível com cerca de 10mm de diâmetro, designado endoscópio, que possui na sua extremidade uma câmara que irá transmitir imagens ampliadas e de elevada definição para um monitor presente na sala onde o exame é realizado.

Durante a endoscopia é possível colher, de forma indolor, fragmentos de tecido (biópsias) e tratar diversos tipos de lesões (por exemplo, úlceras e pólipos).

Para a realização de endoscopia digestiva alta, é necessário um período de jejum anterior ao exame de, pelo menos, 6 horas.

Colonoscopia Total

A colonoscopia é um exame que permite observar o cólon (intestino grosso) e, eventualmente, a porção distal do íleon (parte final do intestino delgado). É introduzido através do ânus um tubo longo e flexível com cerca de 10mm de diâmetro, designado colonoscópio, que possui na sua extremidade uma câmara que irá transmitir imagens ampliadas e de elevada definição para um monitor presente na sala onde o exame é realizado. O colonoscópio possui componentes que permitem colher, de forma indolor, fragmentos de tecido para análise (biópsias) e remover pólipos (polipectomia).

Os pólipos são formações anormais, que poderão ser lesões pré-malignas, ou seja, precursoras de cancro. Através da colonoscopia é possível detectar e remover estas lesões.

A colonoscopia é realizada com o doente deitado sobre o lado esquerdo, com as pernas fletidas, embora por vezes, seja necessário mudar de posição. A progressão do colonoscópio ao longo do cólon, simultaneamente com a insuflação de ar que é necessária para promover a distensão e conseguir assim uma melhor visualização, pode causar algum incómodo como cólicas abdominais, sensação de pressão abdominal e flatulência durante algumas horas, embora, em geral, o exame seja bem tolerado. A realização de uma colonoscopia dura entre 15-30 minutos, no entanto, pode ser mais demorada, especialmente se for necessário realizar algum procedimento adicional.

Terá que fazer a preparação do cólon que lhe for indicada, pela necessidade da sua absoluta limpeza para uma adequada observação.

Colonoscopia Esquerda

A colonoscopia esquerda permite a visualização do cólon esquerdo. É realizada da mesma forma que a colonoscopia total.

Rectosigmoidoscopia Flexível (ou Fibrosigmoidoscopia)

A rectosigmoidoscopia flexível (ou fibrosigmoidoscopia) é um exame que permite observar o recto e cólon sigmóide.

Para a realização da rectosigmoidoscopia flexível terá que aplicar um clister de limpeza antes do exame, de acordo com a informação que lhe for indicada.

NBI (Narrow Band Imaging)

Esta tecnologia, usada durante a endoscopia digestiva alta e colonoscopia, consiste de um sistema óptico e electrónico que permite a observação das lesões da mucosa, com uma luz especial, que as cora com uma coloração diferente, evidenciando o seu padrão vascular. Desta forma as lesões são realçadas e tornam-se mais visíveis, facilitando o seu diagnóstico.

Anuscopia

A anuscopia é um exame que permite a observação do canal anal, através da utilização de um anuscópio, possibilitando o diagnóstico de diversas patologias nomeadamente, hemorróidas, fissuras e fístulas.

Laqueação de Hemorróidas

A laqueação de hemorróidas trata-se de um tratamento dirigido às hemorroidas internas, realizado através da anuscopia. Consiste na tracção ou aspiração dos plexos hemorroidários internos para o interior de um laqueador, seguindo-se a aplicação de uma banda elástica (anel elástico) na hemorróida a tratar. Para ser eficaz, geralmente são necessárias várias sessões de laqueação.



Gastrenterologia

Ver CV

Dra. Ana Catarina Rego

  • Partilhar